Comprar online a crédito não é novidade. No entanto, este serviço sempre esteve associado a taxas de juro altíssimas e aos problemas de endividamento associados. Graças ao 'dinheiro barato', comprar agora e pagar depois parece estar em alta. Não é o consumidor que paga os custos, mas a loja virtual. Isso tem a vantagem de que os clientes podem fazer compras com mais facilidade. Comprar a crédito, portanto, parece ser uma das tendências de pagamento mais importantes em Ecommerce.

Como uma loja virtual, você configura os processos de forma que seus clientes concluam a última etapa da jornada do cliente com conforto e confiança. As formalidades de check-out também devem ser as mais agradáveis possíveis. Quanto menos obstáculos o cliente enfrentar, mais fácil será fechar a venda. Como tirar as últimas dúvidas sobre uma compra? Ao oferecer a opção de pagar apenas quando o cliente receber seu pedido e estiver completamente satisfeito.

5 principais tendências de pagamento no Ecommerce

A otimização dos processos de pagamento é crucial para o sucesso do seu E-business. Você não está lá apenas com o iDeal, por mais grande e importante que seja na Holanda. Portanto, vimos um grande número de tendências de pagamento no Ecommerce nos últimos anos. Nós os listamos.

  1. Pagamentos móveis – Os clientes estão cada vez mais comprando móveis. Os procedimentos de pagamento (a 'página de pagamento') estão cada vez mais adaptados a isso. Com o requisito mais importante: máxima facilidade de uso.
  2. Pagamentos internacionais – os holandeses compram de lojas virtuais não holandesas e as lojas virtuais holandesas estão atraindo um público internacional cada vez mais amplo. Tenha isso em mente. Habilite o pagamento com cartões de crédito e com PayPal. Mergulhe no preferências dos seus clientes europeus.
  3. Cartões-presente/vouchers – Os consumidores ainda gostam de dar cartões-presente uns aos outros. Os cheques de moda são especialmente populares. Ao tornar tecnicamente possível o pagamento com vales-presente, você aumenta a chance de conversão.
  4. Pagamento na entrega – Um número crescente de varejistas oferece a opção de pedidos on-line e pagamento na entrega. O que poucos empreendedores da web sabem é que o consumidor holandês tem direito legal a isso, com exceção dos produtos digitais.
  5. Pós-pagamento – Isso leva o Ecommerce um passo adiante. Um número crescente de serviços de pagamento (Provedores de Serviços de Pagamento) oferece esta opção. Vantagem: você reduz significativamente o limite de pedidos.

Klarna: o varejista paga, o cliente se beneficia

Compras do próximo nível† Isso é o que a empresa de tecnologia Klarna chama de Experiência de Compra com o aplicativo Klarna. Com este app, o consumidor pode optar pelo pagamento imediato ou diferido, até no máximo trinta dias após a compra. Não custa nada a mais ao consumidor. Porque o varejista paga com uma porcentagem modesta do preço de compra.

Aliás, isso não parece ser um obstáculo, porque cada vez mais lojas virtuais estão implementando o aplicativo por meio de um botão de pagamento em suas páginas de produtos e em seus canais de mídia social. A fintech sueca, fundada em 2005 e detentora de licença bancária, exporta sua plataforma de pagamentos online desde 2020 de Bruxelas na Europa. Grandes players como Zara, Ikea e H&M são clientes.

Na Holanda, conhecemos o princípio de comprar online a crédito, especialmente no AfterPay. Ao contrário do aplicativo Klarna, o AfterPay oferece aos consumidores um pouco menos de liberdade. Funciona por débito direto ou uma autorização única e muitas lojas online cobram extra pelo serviço pós-pago. Isso pode variar de 95 centavos de euro a dois euros. Além disso, há um limite de pedidos. O AfterPay é semelhante ao PayPal.

Os supervisores também estão acompanhando as tendências de pagamento no Ecommerce

Com o aumento da possibilidade de pagar mais tarde, aumentam também as preocupações em contrair dívidas. Como resultado, vários governos estão estudando se existem regras mais rígidas para a economia avançada Ecommerce. A Klarna já foi criticada na Grã-Bretanha porque a plataforma de pagamento foi anunciada com um pouco de entusiasmo por meio de influenciadores. O ponto forte da Klarna, porém, é que não há cobrança de juros ao consumidor. Como resultado, não está emprestando no sentido antiquado da palavra e os reguladores têm pouco controle sobre essas tendências de pagamento no Ecommerce.

A opção para os compradores on-line pagarem depois não só oferece conveniência extra, mas também aumenta a confiança na loja virtual. Afinal, se uma loja permite que você pague apenas quando receber seu pedido e estiver satisfeito com ele, deve ser uma loja virtual de boa-fé. Se pagar antecipadamente, não ficar satisfeito e devolver a sua encomenda, basta esperar e ver quando vê o seu dinheiro de volta, argumenta o consumidor. Comprar a crédito, sem pagar juros, é, portanto, uma das tendências de pagamento no Ecommerce que você deve ficar de olho. A tentação de comprar aumenta, as barreiras desaparecem. Conclusão: melhor conversão e mais vendas. E isso sempre vale a pena por um conselho independente.